Saiba o que é a Síndrome do Pôr do Sol

Muitas pessoas que convivem com um familiar que tem Alzheimer, possivelmente, já devem ter notado que a noite pode ser um dos períodos mais difíceis, devido à inquietação, irritabilidade, agitação e confusão que podem piorar assim que o dia começa a desaparecer.

Há um nome para esta condição: Síndrome do Pôr do Sol, que faz com que o idoso com Alzheimer fique mais confuso, muitas vezes, não reconhecendo até mesmo o local onde está e insistir para ir embora dali. O momento é angustiante para todos que estão próximos e para quem está vivenciando tudo aquilo sem entender o porquê.

Por que a Síndrome do Pôr do Sol ocorre?

Estima-se que a Síndrome do Pôr do Sol afete aproximadamente 30% dos pacientes com Alzheimer e outras demências, geralmente, no estágio intermediário da doença, desaparecendo conforme ela progride.

Os motivos que desencadeiam a condição ainda são pouco conhecidos, mas a possibilidade mais plausível é que alterações cerebrais associadas ao Alzheimer afetem o “relógio biológico” da pessoa, levando-a a ciclos confusos de sono-vigília.

Esta alteração no cérebro também pode alterar o ritmo circadiano, sobre o qual se baseia o ciclo biológico, que é influenciado pela variação de luz ao longo do dia e do ano, temperatura, dia e noite.

Cansaço excessivo; necessidades não satisfeitas, como fome ou sede; depressão; tédio e dor também são fatores associados ao surgimento da Síndrome do Pôr do Sol.

Você pode ajudar!

Se você tem um familiar ou cuida de alguém que tenha Alzheimer, o recomendável é procurar previamente sinais desta síndrome, que podem ser: aumento da confusão ou ansiedade e comportamentos como andar de um lado para outro, vagar ou gritar.

Se puder, tente encontrar e entender o motivo que ocasiona este comportamento. Para isso, ouça pacientemente as preocupações e frustrações da pessoa, tente tranquilizá-la e distraí-la de situações estressantes ou perturbadoras.

Outras dicas que podem controlar a Síndrome do Pôr do Sol são:

  • Reduzir o barulho, a bagunça ou o número de pessoas no local onde a pessoa está;
  • Utilizar objetos ou realizar atividades prazerosas para distrair a pessoa;
  • Transformar o início da noite em um momento tranquilo, colocando músicas suaves para tocar ou fazendo em conjunto uma atividade como ler ou caminhar;
  • Fechar as cortinas ou persianas ao anoitecer para diminuir sombras, mas lembre-se de também acender as luzes.

Evitando a Síndrome do Pôr do Sol

Como citamos anteriormente, o cansaço excessivo pode aumentar a angústia, a irritabilidade e a agitação ao anoitecer. Mas, prevenir esta situação é possível e você pode ajudar:

  • Durante o dia, saia para caminhar um pouco com a pessoa ou pelo menos o deixe próximo de uma janela. A exposição solar pode ajudar a ajustar o relógio biológico;
  • De forma geral, os exercícios físicos são benéficos para a saúde, nesse caso também pode aliviar a angústia e a irritabilidade;
  • O ideal é ajudar o idoso a manter descansos curtos durante o dia e evitar ao máximo cochilos próximos ao anoitecer;
  • Desenvolva atividades recreativas que estimulem e deixem o idoso sempre em movimento;
  • Ajude-o a ter uma alimentação saudável e balanceada;
  • Evite que o idoso consuma bebidas alcoólicas ou que contenham cafeína no final do dia como café, chás, refrigerantes etc.;
  • Atividades físicas são benéficas, mas uma programação muita agitada também pode ser prejudicial e as consequências costumam surgir na hora do descanso;
  • Proporcione um ambiente confortável para o idoso dormir e mantenha este cômodo parcialmente iluminado para reduzir os riscos de confusão mental.

Procure ajuda!

Com os devidos cuidados, as chances de o idoso apresentar quadros da Síndrome do Pôr do Sol tendem a diminuir! Mas, se mesmo seguindo corretamente as precauções a Síndrome do Pôr do Sol continuar a ser um problema, procure assistência médica. Muitas vezes, somente um exame detalhado pode identificar o que está causando a condição (dor, distúrbio do sono, efeito colateral de medicamentos etc.).

Referências

Estratégias para lidar com a síndrome do pôr do sol

http://www.sbgg-sp.com.br/pub/estrategias-para-lidar-com-a-sindrome-do-por-do-sol/

Como a Síndrome do Pôr do Sol Influencia o comportamento de idosos com Alzheimer

http://alzheimer360.com/sindrome-do-por-do-sol-alzheimer/

Idosos mais agitados no fim do dia? Saiba mais sobre a Síndrome do Pôr do Sol

http://revistadmais.com.br/idosos-mais-agitados-no-fim-do-dia-saiba-mais-sobre-a-sindrome-do-por-do-sol/

2019-02-12T15:57:43+00:00