Depressão terceira idade

Depressão e ansiedade na terceira idade

Envelhecer é um processo natural da vida. E segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), é esperado que a cada ano, com os avanços da medicina e da tecnologia, as pessoas vivam mais. Em 2020, por exemplo, a expectativa de vida é de 76,7 anos – mais do que o dobro do que em 1900, quando a expectativa de vida era de cerca de 35 anos.

O Instituto aponta que, até 2030, o número de idosos no Brasil deve ultrapassar o número de crianças. Com as alterações na pirâmide etária do País, é esperado que, até 2050, o Brasil seja predominantemente idoso. Diante dos expostos, é necessário que não somente órgãos de saúde, mas também governantes e a sociedade em geral, pensem em questões relacionadas ao envelhecimento.

Muitas vezes esquecida ou considerada menos importante, a saúde mental é essencial para que idosos atinjam bem-estar e qualidade de vida na terceira idade. Muitos podem desconhecer o fato, mas o IBGE aponta que a depressão é mais grave e mais predominante em pessoas com idade entre 60 e 64 anos – faixa etária que agrupa 11,1% do total de indivíduos diagnosticados com depressão no Brasil.

Psicólogos e psiquiatras argumentam que, embora bastante comum na terceira idade, a depressão não deve ser considerada algo ‘normal’. 

O que é a depressão?

A depressão – também conhecida como transtorno depressivo – é caracterizada como uma doença psiquiátrica séria que afeta, de forma negativa, os pensamentos, sentimentos e atitudes de um determinado indivíduo. Os sintomas de depressão podem variar de leves a graves e, embora conhecidos, podem ser diferentes em pessoas idosas.

A depressão em idosos

Com o envelhecimento, o idoso pode se ver diante de uma série de dificuldades: doenças, limitações motoras, solidão e outros. Quando somados, esses fatores podem desencadear uma carga emocional bastante pesada, sobrecarregando o estado psicológico dos idosos, que, muitas vezes, não conseguem lidar com as sensações e os sentimentos negativos que surgem.

Pacientes diagnosticados com depressão na terceira idade são, frequentemente, divididos em dois grupos, segundo especialistas:

  1. Indivíduos que nunca tiveram depressão ao longo da vida e, com o surgimento de acontecimentos relacionados ao envelhecimento, passam a ter;

  2. Indivíduos que já foram diagnosticados com depressão em algum momento da vida.

No grupo A, segundo a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), o fator genético é pouco provável, já que a doença está atrelada à fatores ambientais – geralmente relacionados à chegada do envelhecimento. Quanto ao grupo B, o surgimento da doença pode estar fortemente associado a um histórico de sintomas depressivos registrados ao longo da vida, que podem ou não ter sido devidamente tratados.

A SPDM aponta que a principal diferença entre a depressão na terceira idade e a depressão diagnosticada em crianças, jovens e adultos está nos sintomas somáticos, que são mais intensos e frequentes na terceira idade.

Os sintomas da depressão na terceira idade

Segundo psiquiatras, os sintomas da depressão na terceira idade pode ser descritos como atípicos. Isso porque, enquanto a tristeza e o desânimo são os sinais mais aparentes em crianças, jovens e adultos, os sintomas nos idosos estão mais relacionados a dores físicas. 

Dentre os principais sintomas da doença em idosos estão:

– Queixas de dores pelo corpo
– Falta de memória – que, muitas vezes, é confundido com demências, o que dificulta o diagnóstico e o tratamento da doença

– Falta de apetite

– Insônia

– Perda de energia para a realização de atividades do dia a dia

– Tendência ao isolamento

– Apatia.

Especialistas indicam que, na terceira idade, traços da personalidade se intensificam. Isso significa que pessoas amorosas e calmas tendem a ficar ainda mais passivas quando idosos. Por outro lado, indivíduos mais estressados e mal-humorados tendem a se tornar os famosos ‘rabugentos’. A acentuação dos traços de personalidade é um ponto a ser considerado quando se fala em depressão, já que as características pessoais irão influenciar o modo que o idoso irá enfrentar a doença.

Tratamento da depressão em idosos

A principal dica evidenciada por especialistas quanto à depressão em idosos é que a família nunca banalize os sintomas e os reduzam a um comportamento normal do envelhecimento. 

Desse modo, caso se notem alterações na forma como o idoso se apresenta e se comporta, é preciso buscar ajuda profissional. É necessário lembrar que o envelhecimento saudável deve estar recheado de sentimentos bons, como bem-estar e conforto, não apatia e sintomas físicos.

No caso dos idosos, o tratamento da depressão ocorre por meio da junção de medicamentos antidepressivos, medicamentos acessórios e, quando necessário, sessões de terapia. Além disso, é imprescindível que a família preste apoio à pessoa idosa, fazendo com que ela se sinta importante e útil no cotidiano familiar.

E a ansiedade em idosos?

Assim como a depressão, a ansiedade tem se tornado cada vez mais comum. Do mesmo modo, precisa de atenção e deve ser tratada com medicamentos prescritos por um psiquiatra e com sessões de terapia com psicólogos especializados.

Você não está sozinho: peça ajuda!

Seja na infância, na adolescência, na vida adulta ou na terceira idade, você precisa se lembrar que nunca está sozinho. Caso note que está com um ou mais sintomas apresentados ao longo do texto, não hesite em buscar ajuda profissional.

Como o SBA Residencial pode auxiliar no tratamento da depressão na terceira idade?

Localizado no coração de São Paulo, na Zona Oeste, o SBA Residencial além de comportar uma infraestrutura completamente adequada às pessoas idosas, conta com uma equipe multidisciplinar especializada nos cuidados com a saúde física e mental dos moradores.

Desse modo, idosos diagnosticados com ansiedade e/ou depressão podem contar com o atendimento de psicólogos e uma equipe multiprofissional, altamente capacitada para todo o suporte necessário.

Faça mais pela saúde de quem você ama: entre em contato conosco e descubra como o SBA Residencial pode transformar a vida de sua família.

Saúde cognitiva para idosos

Copyright © 2020 Sociedade Beneficente Alemã. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Next4 Cominicação Digital